Os KPI’s vem para resolver um dos grandes problemas dos novos negócios, em fase de expansão e estruturação: A dificuldade dos gestores em mensurar o resultado de suas ações. Com isso, os próximos passos se tornam mais obscuros e quase sempre baseados em uma certa “intuição” do gestor ou dono da empresa.

E é nesse ponto que a maioria dos negócios inicia seu declínio. Decisões erradas na etapa de expansão podem gerar investimentos exorbitantes e desnecessários, insistências em campanhas ineficazes ou até mesmo corte de investimentos essenciais para o bom andamento da empresa.

Para auxiliar as empresas na análise e mensuração da performance, alguns conjuntos de conceitos foram criados, já com aplicações comprovadas. Dentre eles, um dos mais famosos é o KPI. Veja abaixo o que é e como funciona:

KPI (KEY PERFORMANCE INDICATOR)

Traduzindo livremente para o português, KPI significa Indicadores Chave de Performance. Na prática eles podem ser qualquer conjunto de informações (números, porcentagem, dados, índices, etc) que tenham um objetivo claro e específico dentro da estratégia de marketing da empresa.

Não existe um número correto de KPI’s para monitorar, portanto cabe ao gestor identificar quais são mais relevantes para empresa.

Em suma:
Se uma informação está sujeita a um objetivo e aponta para algo no futuro, ela pode ser um KPI.
Se o objeto para qual ela aponta é essencial para as tomadas de decisões da empresa, ela é um KPI relevante e merece atenção.

CATEGORIZANDO SEUS KPI’S

categorias de kpi

Primários: São os principais para o seu objetivo e eles indicam que você está ajudando a empresa a ganhar mais dinheiro. Trazendo para a área de Inbound Marketing e marketing digital, a maioria delas terá como KPI primário alguma dessas opções: Leads, Tráfego; Custo de aquisição por lead; Taxa de conversão; Receita total; Receita por compra.

Secundários: Eles ajudam a explicar e justificar os primários, e geralmente precisam de tempo e estudo mais aprofundado para apontarem para algo. Alguns exemplos deles são: Custo por lead em cada estágio do funil; Assinantes da newsletter; Assinantes do blog; Visitas recorrentes no blog; Custo por visitante; Origem do tráfego (orgânico, pago, redes sociais, direto, e-mail e outros); Preço médio por transação.

Práticos: Esses são os que necessitam de uma equipe específica para análise, pois eles são mais detalhados, alguns chegando à ser coletados minuto à minuto. No nosso caso, são: Pageviews; Páginas/visita; Bounce rate; Melhores landing pages; Page rank; Palavras-chave mais pesquisadas (de acordo com seu negócio); Conteúdos mais lidos/visitados; Tráfego; Visitantes (novos x recorrentes); Interações sociais.

CONCLUINDO

Uma escolha e análise correta de KPI’s ajuda, não somente a tomar decisões assertivas sobre o futuro, mas também a entender melhor o presente de investimentos da empresa. Muitas foram as vezes que empresas se sentiram frustradas com sua campanha de Anúncios no Facebook, pois não aumentaram a venda. Elas falharam em pensar que o objetivo da campanha era o aumento da receita. Se analisassem o resultado da campanha dentro do engajamento da marca na rede social, talvez elas não se decepcionariam com o trabalho e saberiam exatamente para que ele serve no futuro.

O segredo para investir corretamente, é saber exatamente o que esperar de cada ação e, se aplicada tal ação, analisar seu resultado dentro do objetivo desejado.